Mês: março 2019

Resenha de transporte público: o prazer de ser jovem ouvindo blink-182

Eu poderia escrever exatamente sobre o mesmo álbum há 10 anos, só que, ao invés de estar pegando a van pra ir pro colégio, eu estou a caminho do meu trabalho e escrevendo aos 25. Pois é, minha primeira resenha de transporte público vai ser sobre um álbum que eu cansei de ouvir, de uma banda que atravessou quase toda minha linha do tempo: blink-182. O álbum escolhido é o homônimo da banda, blink-182, lançado em 2003, com hits cujos clipes eu assistia na reprise do Disk MTV na hora do almoço antes de partir pra escola. Um dos primeiríssimos que comecei a ouvir de cabo a rabo repetidamente, na época em que eu comecei a me interessar com afinco por música. Na hora que começou a estralar “Feeling This” no fone, foi um misto de sentimentos, porque havia muito tempo que não parava pra ouvi-la, um tipo de teletransporte para alguns momentos que eu não lembrava há anos. Logo depois veio “Obvious”, uma música que nunca prestei muita atenção antes e, na hora, já …